Ética, Poder e Cidadania é ensinado na escola
28 de outubro de 2021
Escola e família: jogando junto e no mesmo time
26 de novembro de 2021
Exibir todos

Soft Skills: habilidades comportamentais, sociais e emocionais

Muitas vezes ousamos fazemos previsões sobre o futuro com conclusões baseadas no passado, mas muitas vezes podemos estar errados. Os avanço que temos visto dia a dia carregam consigo a possibilidade de produzir efeitos positivos e negativos; o progresso é realmente uma faca de dois gumes, e a tecnologia é um amplificador dessas possibilidades.

Hoje a escola tem muitas funções e demandas, mas vemos que a maior delas se resume a “formar”, e isso é ajudar o indivíduo se desenvolver integralmente.

E como a escola faz isso? Muitas maneiras são possíveis, mas nos atentaremos a duas possibilidades: de maneira intencional, com planos e propostas específicas e, pelas suas posturas; no tom da fala, nas abordagens, etc.

O modelo educacional adotado pela escola Start baseia-se nas propostas intencionais, mas não descartamos as formas ocultas ou que estão menos visíveis.

 

Por isso nos preocupamos muitos em ajudar nossos alunos no desenvolvimento do maior número possível de habilidades. Habilidades essas que serão necessárias para os próximos anos ou décadas, também conhecidas como soft skills – habilidades comportamentais, sociais e emocionais. São as habilidades mais difíceis de identificar e quantificar, como o pensamento crítico; a criatividade, a adaptabilidade, entre tantas outras.

 

Em contrapartida, a escola também desenvolve muitas hard skills, aquelas habilidades mais marcadas por conhecimentos facilmente comprovados, ou conhecimentos técnicos.

Tornou-se quase um clichê dizer que soft skills são as mais “hard” de ensinar. Por quê? Existem pelo menos três grandes razões.

O primeiro desafio é obter consenso dentro da escola sobre essas habilidades – sobre o que e quais são necessárias de serem desenvolvidas.

A segunda razão é a dificuldade em definir uma metodologia de ensino que seja coerente e condizente com as escolhas que a escola faz. Aqui, a decisão passa obrigatoriamente pela qualificação e postura dos professores, de modo a serem capazes de abordar o fator comportamental como propulsor de desenvolvimento.

Agora, o terceiro motivo pelo qual é tão difícil ensinar, ou desenvolver soft skills diz respeito a avaliação. Ainda as escola usam instrumentos que apenas medem as hard skills. Estabelecer o sistema de mensuração da aprendizagem em disciplinas como matemática, inglês ou robótica não é assim tão difícil, mas requer mudanças. Mas, devido a subjetividade das emoções e do comportamento humano, não dá para dizer o mesmo sobre o ensino de comunicação, empatia e resiliência. Medir tais habilidades, as soft skills, requer ainda mais rigor e análise qualitativa e não quantitativa.

É preciso entender que, para a formação integral e completa das crianças e jovens, é necessário que ambas as habilidades, soft e hard skills se somem, e isso deve começar desde cedo nas escolas.

 

Algumas soft skills importantes para a formação dos alunos como indivíduos, são:

  • Pensamento crítico;
  • Criatividade;
  • Ética;
  • Colaboração;
  • Comunicação;
  • Empatia;
  • Relacionamento interpessoal;
  • Gestão de tempo;
  • Inteligência Financeira;
  • Resiliência;
  • Liderança;
  • Adaptabilidade;
  • Negociação;
  • Tomada de decisões.

 

Desse modo, a Escola Start se mostra alinhada em sua proposta pedagógica e atualizada com as necessidades do mundo moderno, oferece ferramentas para seus alunos usarem na vida enquanto estudantes e mesmo quando adentrarem outros mundos e outras experiências.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *